Terra do primeiro anúncio do Evangelho

Por Cláudia Conceição dos Santos *

A Comunidade Católica Divino Oleiro é um instituto de vida Consagrada, fundada em 27 de setembro de 1999, na Arquidiocese de Florianópolis (SC), pelo padre Marcio Alexandre Vignoli.
Nossa primeira experiência em Guiné-Bissau, na África Ocidental, foi em 2010, quando, juntamente com o padre Lucio Espíndola Santos, também da Arquidiocese de Florianópolis, estivemos na localidade de Empada, ao sul do país.

Em julho de 2012, a convite de Dom Pedro Carlos Zilli, bispo da diocese de Bafatá, retornamos, dessa vez para a localidade de Tite, no interior, onde ainda estamos. Padre Lucio Espíndola uniu-se conosco em 2013.

O maior desafio para os missionários por aqui é sempre a língua. Teoricamente, o idioma oficial é o português, porém, o mais falado é o crioulo, uma língua franca em constante mudança, pois não há uma forma de escrita e pronúncia aprovadas oficialmente. Além disso, há outras línguas faladas pelas diversas etnias espalhadas por todo o país. Na sede da missão onde estamos, falamos crioulo, mas a etnia local predominante é a balanta. Nas “tabancas” (aldeias), precisamos sempre de alguém que faça a tradução para termos alguma comunicação.

Dentre outros desafios em meio ao nosso cotidiano, constam a pobreza, a precariedade e diversas situações, geralmente ligadas à cultura, que ferem a dignidade humana.

pág. 17 (5)

É impossível estar em missão na África sem assumir o compromisso de melhoria para a vida das pessoas. Temos que ter, na mente e no coração, o homem integral: corpo, mente e espírito.
A nossa atividade evangelizadora, realizada nas tabancas, é a evangelização do primeiro anúncio. Atualmente atendemos onze tabancas. Essas catequeses acontecem de domingo a domingo, na sua maioria à noite. Na sede, temos os grupos de catequese mais avançados para o batismo, primeira eucaristia e crisma.

Em Tite, há também um pequeno Centro de Saúde, onde colaboramos com doação de medicamentos (quando recebemos), combustível para a ambulância, doação do primeiro enxoval (para motivar as mulheres a vir dar à luz no Centro de Saúde), ajuda na compra de leite em pó para crianças desnutridas e gêmeos, entre outras iniciativas.

Na área da educação, temos trabalhos realizados no Liceu de Autogestão (o governo contrata os professores, a comunidade faz parte da gestão e a Missão Católica faz a supervisão). O Liceu é de ensino médio e secundário e atualmente atende uns 600 alunos.

Também na área da educação, funciona, há três anos, o projeto “Jardim Infantil”, nas tabancas. São mais de 500 crianças atendidas nesse projeto realizado por padre Lucio Espíndola Santos.

As necessidades são diversas, o choque cultural é gritante, porém, o acolhimento, a generosidade, a fé “simples”, “inicial”, a alegria que o povo transmite, tudo isso faz com que aumente, em nós, o desejo e o ardor em doar as nossas vidas cada vez mais “por amor a Deus e em favor dos irmãos”.

* Missionária consagrada da Comunidade Católica Divino Oleiro

Outras notícias