Papa: precisamos de paz neste tempo de guerra mundial

O Santo Padre fez um apelo a rezar pela paz neste mundo “em guerra”. O Pontífice exortou mais uma vez a não esquecer a Ucrânia, a Palestina, Israel, Mianmar e todos os países que sofrem por causa de conflitos.

No final da Audiência Geral, desta quarta-feira (22/05), realizada na Praça São Pedro, o Papa Francisco convidou mais uma vez a rezar pela paz.

O Pontífice recordou alguns países que sofrem devido aos conflitos: a Ucrânia, onde continuam os ataques de drones russos; Oriente Médio, onde não para a conta do número de mortos em bombardeios; Mianmar, com a crise interna e o drama dos Rohingyas.

Rezemos pela paz. Precisamos de paz. O mundo está em guerra. Não nos esqueçamos da martirizada Ucrânia que está sofrendo tanto. Não nos esqueçamos da Palestina, de Israel: que essa guerra termine. Não nos esqueçamos de Mianmar e não nos esqueçamos dos muitos países em guerra. Irmãos e irmãs, precisamos rezar pela paz neste tempo de guerra mundial.

Convite às crianças
Uma paz que cada um, com sua contribuição, pode construir. Inclusive as crianças. Na saudação feita pouco antes aos peregrinos poloneses, Francisco dirigiu-se a todas as crianças quem, nestes dias, estão fazendo a Primeira Comunhão, “importante encontro com Jesus”, encorajando-as “neste momento de alegria a saber ver também as necessidades doe seus coetâneos que sofrem, vítimas da guerra, da fome e da pobreza”.

Que Maria nos ensine o serviço humilde, que é a fonte de paz no mundo e na Igreja.

A escassez de vocações na Itália
Na saudação aos fiéis de língua italiana, o Papa saudou as noviças que participam do curso promovido pela União dos Superiores Maiores da Itália, desejando que “este encontro desperte em cada um o desejo de aderir cada vez mais a Cristo e de servir o próximo na caridade”. A seguir, disse que “há uma escassez de vocações na Itália” e convidou a pensar e rezar pelas “vocações para a vida consagrada”.

Fonte: Vatican News

Outras notícias